José António Barreiros assume candidatura a Bastonário

Hoje acordei com um jornal a dizer que havia um movimento «transversal» nos meios jurídicos para eu me candidatar a Bastonário da Ordem dos Advogados. Claro que a sorte dos meus colegas me preocupa e a degradação estatutária da Advocacia me confrange. Mas que eu, esgotado pelos deveres da profissão, mais apto a movimentos horizontais de ferrar a dormir, se pudesse, me sinto um pouco surpreendido com estas transversalidades, e com elas confuso, isso é um facto tão certo quanto acabarem hoje dois prazos, eu ter pela frente três reuniões e, milagre!, não ter de estar todo o dia em tribunal! E, além disso, num mundo em que tudo parece político e todos andam interessados pela política, que faz o meu nome, eu que nada represento e nem por interesse me movo? Podem os meus amigos explicar-me? Se não for directamente, aceito que seja transversalmente. José António Barreiros

Descodificando: Apesar de se manifestar "mais apto a movimentos horizontais", José António Barreiros está lançado para Bastonário da Ordem

Publicado por Carlos 16:12:00  

4 Comments:

  1. Anónimo nominado said...
    Curioso, já li várias vezes o post em causa e não consegui descodificar nele a assunção duma candidatura a Bastonário...
    Carlos said...
    Nem eu! Mas, "não deixe que a verdade estrague uma boa história" num blogue.

    hehehehehehehehe

    Um abraço
    naoseiquenome usar said...
    "(...)Mas que eu, esgotado pelos deveres da profissão, mais apto a movimentos horizontais de ferrar a dormir, se pudesse, me sinto um pouco surpreendido com estas transversalidades (...)"

    - A língua Portuguesa. Este "se pudesse" entre vírgulas é ambíguo.
    E já não há volta a dar. O nome está em cima da mesa.
    prozina said...
    ah, por favor, vamos todos agora falar um bocadinho no miguel sousa tavares

Post a Comment