todo um programa

Para uma melhor apreensão da foto anexa recomenda-se que a mesma seja visionada acompanhada de um bom cabrito assado, regado por um azal verde branco, ao som da popular música 'só nós dois é que sabemos'. Como sobremesa um Porto fino e narciso a regar umas fatias de pão de ló de Margaride.

Publicado por Manuel 17:57:00  

16 Comments:

  1. zazie said...
    cabrito, Manel? cabrito... ":O?
    randomblog said...
    Amigos como dantes ou de sempre...
    Fernando Martins said...
    O Amor é uma coisa bonita... e depois ainda mandam bocas sobre a orientação sexual daquele senhor com nome de filósofo...!
    zazie said...
    então Fernando, desorientou-se um pouco, não pode?

    ":O)))
    josé said...
    O pessoal do Público é que -se fossem jornalistas a sério!-, punham tudo em pratos limpos!

    Isso, se for verdade o que insinuaram ou boataram...

    E depois queixam-se dos blogs boateiros.

    Hipócritas!
    Isabel Magalhães said...
    A mim o que me preocupa é a 'orientação' que ele está a dar às 'finanças' dos mais pobres.
    Fernando Martins said...
    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
    Fernando Martins said...
    Cara Zazie: era só uma triste piada, na sequência da "rábula", no tempo das última campanha legislativa, do colinho (curiosa palavra - rábula: ora aqui estão duas palavras, num simples parentesis, que não deveria usar para falar de Sócrates...).
    Agora que isto é amor, não tenho dúvidas, pelo menos amor próprio à mentira que é, actualmente, o PS...
    sniper said...
    The show must go on.........
    Cavalo Marinho said...
    Não havia uma coisa chamada "Canção do Beijinho", cantada pelo Herman?
    "Ora dá cá um
    e a seguir dá outro
    e depois mais um que só dois é pouco...
    eu gosto tanto
    e é tão docinho
    e no entretanto vai mais um beijinho"
    Era mais ou menos assim...
    ruy said...
    A atitude de FF é imperdoável. Um politico não pode fugir à Justiça nem ter o comportamento que teve. Sócrates deveria manter-se afastado de FF. Mas Sócrates é Sócrates e recordemo-nos que quando na oposição, antes da sua entrada para o governo de Guterres, criticou os governos de Cavaco Silva por construirem demasiadas autoestradas (recorde-se que foi Cavaco que concluiu a AE A1), dizendo que só se pensava em betão, Agora com suprema lata vem afirmar, que o novo troço hoje inaugurado no Norte "jà deveria ter sido construida hà anos".
    sofasurfer said...
    liiindo!!! gandes fotos! espero q amanha Público, DN, JN etc e tal metam isto nas capas!!

    é assim mesmo, deixem o JPP em paz e publiquem isto!
    Maria F. said...
    Venha cá um beijo e um abraço e vamos alí à tasca beber um copo!
    josé said...
    Estou em maré de releitura de coisas antigas e dei com isto que escrevi por aí, in illo tempore:

    "Fantástico: estamos no reino da fantasia e do faz de conta.

    Grande notícia no JN de hoje, 15.1.2003, última página.
    Tomem nota, se fazem favor:

    "Ministro das Cidades entrega distinção que reconhece boas práticas administrativas usadas na autarquia

    Paulo Ferreira

    O ministro das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente, Isaltino Morais, vai atribuir, hoje, à Câmara de Felgueiras, uma menção honrosa que serve para reconhecer as boas práticas administrativas da autarquia liderada por Fátima Felgueiras.

    A distinção é feita na Alfândega do Porto, na mesma altura em que o Ministério de Isaltino Morais entrega aos responsáveis da Lipor o Prémio Nacional De Excelência Autárquica, numa cerimónia que pretende distinguir "as boas práticas de modernização administrativa autárquica".

    A Câmara Municipal do Porto será igualmente galardoada com uma menção honrosa.

    A atribuição do prémio à autarquia de Felgueiras, numa altura em que a presidente da Câmara, Fátima Felgueiras, é alvo de uma investigação por causa do alegado saco azul, causou algum mal-estar no Ministério de Isaltino Morais (ver mais noticiário na página 12).

    Contactado pelo JN, o ministro escusou-se a tecer qualquer comentário sobre a atribuição do prémio que reconhece as boas práticas administrativas da autarquia de Felgueiras.

    Fonte oficial do Ministério sublinhou, contudo, ao JN, que se trata de uma "decisão técnica e não política".

    "O prémio resulta de uma candidatura feita pelas câmaras municipais. A avaliação é feita por um júri técnico e independente", assinalou a mesma fonte, para justificar a impossibilidade de Isaltino Morais se opor à atribuição do prémio.

    "Trata-se de um prémio atribuído à instituição Câmara de Felgueiras e não à presidente da autarquia. É preciso distinguir os dois planos", comentou fonte do Ministério das Cidades.
    Júri com oito elementos

    Ao que o JN apurou, o júri que decidiu atribuir a menção honrosa à autarquia liderada por Fátima Felgueiras é constituído por oito elementos: um desigando por cada uma das cinco comissões de coordenação regional, um elemento da Direcção-Geral das Autarquias Locais, um elemento do Instituto de Inovação e um elemento designado pelo Ministério das Cidades.

    Recorde-se que Fátima Felgueiras é acusada de ter usado um fundos ilegais para financiar a estrutura partidária local do PS, designadamente através de verbas usadas na campanha que redundou na sua eleição para a presidência da Câmara, e o clube de futebol local.

    A autarca negou, desde o início, quaisquer responsabilidades no caso.

    Estou a rir-me descontroladamente e por isso não comento. "
    naoseiquenome usar said...
    O funambulismo no seu melhor!
    Manipulação elevada a que potência?
    ...
    O Padrinho said...
    Pois, pois...

    É ler a Azia do Dia... está lá tudo...

    http://azia-do-dia.blogspot.com/2006_03_19_azia-do-dia_archive.html#114303755058068972

Post a Comment