O pensamento do dia

«Quando olhamos para Israel como uma das maiores realizações do século XX e admiramos a forma como este país fornece uma pátria orgulhosa para os perseguidos e humilhados, então temos de ficar preocupados com o facto de ele poder estar agora em risco».

Ralf Dahrendorf, sociólogo, in «Público»

Publicado por André 22:48:00  

2 Comments:

  1. sniper said...
    Ralf Dahrendorf, apesar de ser cristão, de direita, pró-americano e defensor da civilização ocidental, o Estado de Israel foi uma das maiores asneiras do século XX. Outras nações sem o poder de lobby dos judeus e sem a ajuda preciosa do complexo de culpa dos europeus, mereciam sem nenhum favor ter um estado, mas ainda estão à espera; muito possívelmente para sempre.Conheço Israel, e conheci e conheço a África do Sul antes do fim do apartheid e depois. Muito bem. Quando estou em Israel interrogo-me sempre, como é possível ainda existir um país onde a descrimininação racial é uma realidade, e tal como no apartheid, o desenvolvimento separado. Os árabes que vocês herdaram depois da vossa "brilhante" indepedência, que o digam. Para não falar daquele famoso "chega para lá" aos palestinianos. Os sociólogos do teu calibre Ralf, são com certeza uma ajuda preciosa para este estado de coisas. Fora de Israel, só deves ter audiência para pensamentos na imprensa portuguesa, e muito provávelmente nesse pasquim chamado New York Times, pró - judeu e pró -democrático.
    sniper said...
    P.S.- Leia-se "pró-democrata", ( partido ), e não "pró-democrático".

Post a Comment