submarino amarelo

Quem é o secretário de Estado quem é ele que dá opiniões sobre as "toilettes" das suas secretárias e até "sugere" que algumas funcionárias pintem o cabelo de louro...se não querem mudar de serviço?
Para ajudar os nossos leitores, adiantamos que se trata de um jovem político, capaz de ganhar um concurso de elegância masculina com a colecção de fatos que comprou "para entrar na vida pública" e que ainda não foi à televisão.

[o texto acima publicado foi às 15h43m de domingo e aditado às 22h40...]

ADITAMENTO

O Periscópio de certa Gente...

O texto que publiquei
em formato de boato, ficou mal posto. Com a pressa, esqueci-me de lhe pôr as aspas devidas... Mas, para que quem o leu, comentou e ajuizou acerca da minha idoneidade, possa fazer um juizo mais perfeito, fica aqui a cópia do jornal de onde saiu. De um local em que saía um 'Periscópio', certamente de um qualquer sumarino-amarelo, rosa ou vermelho.

Em 11/8/1978, a mesma secção do mesmo O Jornal, publicava um pequeno texto com o seguinte teor...

“Esperamos ansiosamente a explicação que a secção “Gente” do nosso colega Expresso certamente vai dar, no próximo número, para uma insólita linha aparecida numa notícia sobre “divergências” no Diário de Lisboa.
O Balsemão é lélé da cuca”- lia-se, a despropósito.
Ficamos aguardar.

Este tipo de comentários totalmente anónimos, eram usualmente colocados nas páginas de jornais ditos sérios como o O Jornal e o Expresso, na sua rubrica Gente. Isto aconteceu há trinta anos ou pouco menos que isso.

Actualmente, devido certamente às esforçadas tentativas de policiar o pensamento livre e libertário publicado, o que se pode ler em revistas que sucederam àqueles media, como a Visão, são coisas mais ou menos como esta...
Ele sempre disse que só se candidataria á liderança do CDS/PP se fosse para assumir o posto a tempo inteiro. Agora, que já não é presidente executivo da Compal, A.P.L. está livre como um passarinho. E não falta quem o queira meter na gaiola." (Visão, 17.11.2005 ).

É este o limite do respeitinho herdado pelos controleiros do sistema que avençam lugares em colunas de jornal e revista, além de anafados assentos televisivos, pelos quais recebem a espórtula devida pela actividade consentânea. São essas as novas regras e tudo aquilo que saia desse redil controlado, só apanha lugar ao sol num Inimigo Público, numa Contra Informação ou quando muito num qualquer Pipi, onde, mesmo aí, a coberto do policiamento vigilante do politicamente correcto, é permitido espraiar o sentido de humor peculiar, sem restrições e que até podem permitir o insulto pessoal e rasca a uma Fernanda Borsati, por exemplo. Com o aplauso vibrante dos vigilantes de luneta ou periscópio.

Passados trinta anos, o respeitinho continua a ser devido aos bonzos dos submarinos.

Publicado por josé 22:40:00  

18 Comments:

  1. Anónimo said...
    o josé está a ver se é contratado por algum tablóide, já se viu.

    Vai ser mais um blogueiro a passar para a imprensa escrita.
    Anónimo said...
    esta parece a Gente do Expresso ou então é para confirmar o estilo de insinuações e boatério habitual no GLQL
    Anónimo said...
    José no seu melhor: a insinuar.
    Ciro said...
    Faça essa pergunta ao João Gonçalves e não goze comigo.
    Isabel Lopes said...
    A ser verdade, o que é que isso interessa para o futuro deste País?
    Este blog vive de falsas verdades e meias mentiras...
    A importãncia que dá a "fofocas" de gente mediocre, revela a mediocridade destas cabecinhas convencidas que são a elite bem pensante de um País.
    Ora, haja paciència!
    Anónimo said...
    o josé continua á defesa, mas não enganou o anonimo das 4.27

    todo este blog é agora autojustificação e desculpas de mau pagador, do género "toda a gente faz o que nós fazemos"

    não vale a pena o esforço, já toda a gente percebeu o que isto é, mais vale fechar os comentários e o blog e ir fazer outro com novos pseudonimos, este já está queimado

    Assina: anónimo como o José e o Manuel
    Anónimo said...
    Algum dos jornalistas ou colunistas do periscópio era magistrado?
    josé said...
    E um blog é um tribunal ou há aqui algum processo previsto nos códigos?

    Não seja parvo.
    josé said...
    Ó anónimo das 10 57!

    Eu não preciso de justificar coisa nenhuma. Procuro apenas demonstrar que a liberdade de expressão nos jornais, há trinta anos era maior do que agora!

    É difícil para si, perceber este ponto de vista?!

    Repare: se quisesse continuar a atacar o JPP,pelo que escreve e não a pessoa em si mesma, tinha pano para mangas só com o material lá do blog.
    E ainda o vou fazer, quando tiver mais tempo.
    Anónimo said...
    O JPP deve estar com um medo...
    Voces deviam era curar-se com esta mania persecutória. O homem incomoda-os por ter mais influ~encia? Deve ser.
    para mim said...
    José, um conselho de amigo: não vás buscar coisas que não entendes ao passado. O passado é um lugar estranho, eles fazem as coisas diferentes lá...
    Anónimo said...
    O JPP deve estar é a divertir-se loucamente com isto!
    josé said...
    Até eu me divirto, veja lá anónimo!

    Caro para mim:

    O passado é lugar frequentável se for com guia...
    josé said...
    A hostótia do "lélé da cuca" aliás, já é conhecida há muito.

    Mas pergunto: hoje em dia, seria possível?
    josé said...
    história...
    zazie said...
    esta foi para embrulhar!
    tina said...
    É só cobardolas anónimos...
    josé said...
    tina:

    Gostei particularmente desta saída anónima:

    "José no seu melhor: a insinuar" !

    Ahahahahahahah! Deve ter um barrete até aos pés, mas não o tira para vir aqui pedir desculpa.

Post a Comment