sem margem para erro

Na ressaca das presidenciais Pedro Magalhães diz ir entrar em hibernação, para um merecido repouso, com a promessa de voltar sempre. Cá o esperamos, até porque uma coisa já é certa - as eleições e as sondagens, e a leitura que delas se faz, antes, após e durante, deixaram de ser as mesmas desde que pudemos contar com ele, no Margens de Erro.

Publicado por Manuel 14:33:00  

2 Comments:

  1. Gomez said...
    Cavaco teve mais 334.000 votos que Sampaio em 2001 e mais 172.000 votos que Sócrates em 2005, como se pode ver aqui
    Mas andam por aí uns inconformados a querer reescrever a História. Há hábitos que não se perdem...
    maria said...
    Completamente d'acôrdo. Mais, não só não se perdem como se agravam terrível e perigosamente, cada ano que passa.

    Maria.

Post a Comment