o 'outro' vencedor...

Sócrates abafa declaração de Alegre, entrando em directo, nas TVs e com a anuência destas, ao mesmo tempo que Alegre se preparava para falar... Uma absooluta demonstração de poder de fogo. Já é, sem margem para dúvidas, o outro vencedor da noite.

Publicado por Manuel 22:02:00  

5 Comments:

  1. Cavalo Marinho said...
    Soares: Derrota estrondosa em toda a linha.
    Como disse M.J. Avillez: sem utilidade e sem explicação.

    Louçã: O princípio do fim?

    Jerónimo: Sólido, como bom comunista que é.

    Sócrates:
    De há uns dias para cá - desde aquela interpelação do Sr. do choque tecnológico -, anda mal disposto.
    Sem "fair-play" nenhum, ao começar a falar quando Manuel Alegre fazia a sua declaração, quebrando todas as regras do "jogo político", sedimentadas ao longo de muitas noites eleitorais.
    Saber ganhar é fácil. Dificil é saber perder.
    Para ele, o menos mau, é que se livrou do Soarismo.


    Alegre: um milagre cívico (Alegre "dixit").

    PSD e CDS: que futuro?

    Boa noite a todos.
    GuilhermeCarcavelos said...
    «Habituem-se», dizia o outro.
    Pois é, cá nos vamos habituando às NOVAS regras da boa-educação, do civismo e das práticas democráticas.
    Eu não sou capaz de as compreender e muito menos de as seguir, nem tão pouco de as ensinar aos meus filhos.
    Pois é, não fui educado assim.
    Mas enfim, cada um é como cada qual.
    AM said...
    anuência? eu diria servilismo, afinal quem é que atribui as licenças...
    se na sua opinião uma pessoa (um primeiro ministro) que se comporta desta maneira, é um dos vencedores da noite, está tudo dito...
    aliás o comportamento do "trocas-te" e da comunicação social dizem tudo sobre este país!
    ÓSCAR ALHINHOS said...
    Isto só demonstra, à saciedade a personalidade e o carácter da criatura, para quem ainda tivesse alguma dúvida...
    Uma pessoa pode dizer que é socialista, democrata, etc, mas depois nos comportamentos é que se vê...
    Por isso há quem diga que este PS e Sócrates são os socialistas mais fascizantes jamais vistos...
    Acresce que ignorar a candidatura de Alegre, como fizeram Soares e Sócrates, e, em especial este último só demonstra o desprezo que teve pelo mais de um milhão de portugueses que votaram Alegre.
    E esses portugueses são pessoas que estão, certamente, cansados da politiquice, dos aparelhos partidários, de ver sempre na política as mesmas caras e os mesmos ( in ) competnetes.
    É chegada a altura de limitar os mandatos de todos os políticos por forma a que, haja renovação da classe política e esperança de que depois da incompetência venha a competência...
    KILAS said...
    O problema é que o dito não gosta de Canadianas...
    Eheheheheheheh!

Post a Comment