sobre o paternalismo...

a) Cavaco foi objectivamente menos feliz nas palavras numa entrevista que deu ao JN, especialmente na parte em que achou perfeitamente natural mandar recados a terceiros através de uma entrevista de jornal...
b) Daí a inferir-se o Carmo e a Trindade vai um passo, demasiado grande. Cavaco tem em seu favor um passado coerente naquilo que é o seu entendimento dos poderes presidenciais (vide a velhinha entrevista à K dada a Vasco Pulido Valente) ao contrário de Soares que tem no CV um segundo mandato presidencial incendiário, vide o livrinho de Estrela Serrano, sua assessora de imprensa, sobre a matéria. Não vale a pena falar em Alegre que já deu para perceber que dissolveria a AR de cada vez que uma proposta que não lhe agradasse corresse riscos de passar (por 2/3)...
c) Os prantos inflamados das candidaturas das esquerdas acerca da alegada interferência nos poderes e competências do Governo por parte de Cavaco mais do que uma extrapolação conjuntural de declarações menos felizes revelam sobretudo a visão real que aquela gente tem do Governo de Sócrates, 'algo' frágil que tem de ser levado ao colo e 'protegido' de tudo e de todos. Em bom rigor, aqueles que acusam esforçadamente Cavaco de intervencionismo fazem-no por via do mais puro, e perverso, paternalismo, na premissa de que Sócrates e o Governo sem 'eles' não 'vale' nada, caindo inevitavelmente nas 'garras' de Cavaco.

Publicado por Manuel 20:37:00  

9 Comments:

  1. Pedro M said...
    Creio que se está a fazer demasiado alarido. Essas questões que se prendem com a Constituição passam ao lado de muita gente, eu incluído.
    Pessoalmente não me assunto com papões presidencialistas.
    Julgo que essa discussão diz mais à "inteligentzia" que julga que o mundo se muda graças ao seu poder argumentativo (por acaso até muda mas é para pior - mas não digam a ninguém).
    leonor alba said...
    Cavaco referiu a conveniência de uma secretaria de Estado...MUITO GRAVE?! Mas o Salazar já morreu? Já não pode o PR (sim, o futuro e legítimo PR) dar umas "dicas" ao governo? Força Cavaco! Aconselha o que te apetecer, para o bem de Portugal!!! Deixa os cães a ladrar!!! Que esses apenas querem mamar na teta da vaca!!!
    Arrebenta said...
    Sou prostituta, e fui deslocalizada duas vezes:

    1) a primeira, quando o Cavaco Primeiro-Ministro deixou falir fraudulentamente a empresa em que eu trabalhava, para o meu patrão poder comprar um Ferrari novo.

    2) a segunda, quando as Mães de Bragança me disseram que "cá não havia DISSO!..."
    MF said...
    Ai, valham-me os três pastorinhos que eu já não entendo nada.
    Então o que o Cavaco disse e de seguida disse não ter dito e comentou como se o tivesse feito embora nunca tal tivesse acontecido, é afinal confirmado pelos que normalmenet dizem que ele tem palavra e que só diz o que quer ?
    Estava então a mandar recados pelo jornal? Enternecedora preocupação com o nosso bem-estar!
    "extrapolação conjuntural de declarações menos felizes"
    Como gostava de ser assim bafejado pela claridade do pensamento e da honestidade!
    leonor alba said...
    Oh "Arrebenta":

    Então a empresa faliu fraudulentamente e o Cavaco é que tem culpa?

    Quanto às mães de Bragança...nem são do tempo do Cavaco...
    ovo de colombo said...
    Exageram na preocupação constitucionalista os que o criticam. Todos queriamos uma secretaria de estado nem que fosse para velar pela gripe das aves...mas a realidade é que o homem não tem mesmo vocação para PR...
    Talvez depois das presidenciais se lhe arranje um lugar na junta de freguesia de Boliqueime...
    Bart Simpson said...
    Cavaco julgou que estava a dar um entrevista em "off", esquecendo-se que os jornais também tem leitores.
    Em "on", nunca o senhor de boliqueime diria aquela coisa, aliás como se comprova com o desmentido que fez nesse mesmo dia.
    arrependeu-se.
    e as virgens não são de esquerda...
    Pedro M said...
    Parecem cães!
    Pobre Cavaco quando for presidente!
    Vai ter à perna a matilha que cairá sobre ele ao menor deslize e que é a mesma que se cala perante as poucas vergonhas a que presentemente assistimos.
    Matilha cúmplice do descalabro nacional.

    Mas não se preocupem: Cavaco não é homem para lhes dar o tratamento que merecem.
    FORMIGA BARGANTE said...
    Caro Manuel

    Sei que é apoiante de Cavaco.
    Tem feito o favor de o dizer claramente ao longo do tempo.

    Mas também sei que não é sectário.

    Assim, atrevo-me a recomendar-lhe a leitura do extenso artigo que a economista Teodora Cardoso dedica a Cavaco Silva, o qual está publicado no site da Ordem dos Economistas.

    Se pretender, poderá encontrar o link na formiga, no título "Última hora", de ontem.

    Cumprimentos

Post a Comment