Enquanto isso

O Plano Tecnológico foi publicado e é, em larga medida, uma prosápia vazia de ideias titubeantes.

Sobre isso, népia. A direita tem aqui uma ocasião de bandeja para malhar na esquerda. Por boas razões. Longe de mim ensinar o padre nosso ao vigário mas piadas envolvendo os planos quinquenais poderiam funcionar bem.

Publicado por irreflexoes 12:52:00  

7 Comments:

  1. Pedro M said...
    Queremos saber o orçamento e medidas de monitorização do "Plano", se é que a "gente" que elaborou o documento sabe o que isso é.
    Sem isso não passam de balelas para enganar o patego. Mas esses não frequentam a Net para se ilustrar.
    Gostei do visual da página e parece ser isso que merece mais as atenções. Show Off - isso é que é!
    ovo de colombo said...
    Pensar que esta é uma razão para "malhar na esquerda" parece-me excessivo e despropositado. O que se deve é malhar na incompetencia de quem o elaborou e na de quem o publicitou. E fazer isso é um combate transversal e não monopolio de esquerda ou direita.
    rb said...
    "O Plano Tecnológico foi publicado e é, em larga medida, uma prosápia vazia de ideias titubeantes." Poderá o autor do post fundamentar devidamente esta acusação para também não ser visto como prosápia da sua parte.
    AC said...
    Ainda se fala no PT porque foi a bandeira de campanha, de outra forma, estaria arquivado ao lado do plano "Um computador em cada lar" do Guterres. Lembram-se? Na net estava o futuro do país.
    Delapidados a herança Salazarista, as ajudas da UE, os impostos dos pagantes, os fundos de pensões, endividados em 2.000 contos por cabeça, com 20% da populaça a viver na miséria, com uma taxa de endividamento de 118% e cerca de 500.000 desempregados, continuamos a discutir virtudes e defeitos dos responsáveis primeiros por este quadro. Ainda há contras e a favor! Como gostamos de nos centrarmos no acessório!
    http://desgovernos.blogs.sapo.pt/
    Sergio Figueiredo said...
    Mas apesar de tudo, não estará o nosso futuro empresarial idealmente centrado nas novas tecnologias? Alguns exemplos já vieram a sugerir tal situação (lembram-se do multibanco?). Ficou, infelizmente, apenas a ideia.
    zezepovinho said...
    O programa tecnológico é um excelente programa, sem dúvida. É a primeira vez que um Governo tem uma visão estratégica para o país, uma visão correcta, porque é no conhecimento que se ganha a batalha da economia.

    É natural que uma certa direita imbecilizada e imbelicilizante não entenda nada disto. Nunca entendeu, desde os tempos do senhores D. João V e D. Miguel.
    Paulo Alves said...
    Não dê ideias, não dê ideias...Apesar de representar o «vigário» acho que a procissão ainda vai no adro.

Post a Comment