'um exemplo'

A Rede TV! foi condenada pela justiça de São Paulo a retirar do ar um programa chamado "Tarde Quente" apresentado pelo inenarrável João Kleber. O programa continha uma espécie de apanhados com situações indescritíveis e normalmente acompanhados de títulos em rodapé do género: "Bicha louca assedia negão e leva porrada" ou "loura burra e gostosa chama transeunte de corno". Por causa do inenarrável Kleber, que parece que também pontifica em Portugal na TVI (onde mais poderia ser?), a RedeTV! estaria obrigada a passar no horário do programa suspenso, programação com conteúdo educativo. Como a estação, embora suspendendo o programa, ignorou a recomendação sobre o conteúdo da programação substitutiva, viu o seu sinal ser retirado do ar pelas autoridades competentes por um prazo de 25 horas. Só depois dos seus advogados conseguirem um acordo com o procurador regional dos direitos do cidadão, Sérgio Suiama, autor da acção, a RedeTV! viu as suas emissões retomadas.

A esperança por aqui existe sim, senhor. E continuamos a ter muito que aprender com o Brasil "terceiro-mundista". Nos últimos meses assistimos a denúncias e investigações de corrupção ao mais alto nível do estado, com os acusados obrigados a explicarem-se, ao pronunciamento e condenação de ministros, deputados e ex-governadores, a uma grave denúncia de corrupção no futebol com consequências e soluções imediatas e agora a uma condenação de uma estação de televisão pelo seu conteúdo, sem uivos corporativos. Mais: o pouco caso com que a sentença judicial foi recebida pela emissora e o descumprimento desafiador que se lhe seguiu foram severa e imediatamente punidos onde mais lhe dói.

O cliché das favelas cariocas, do lixo televisivo e dos polícias corruptos é só metade da história. O outro lado do Brasil está aí, à vista de todos. Porém em Portugal prefere-se ignorá-lo, assobia-se para o lado, finge-se que não existe porque este Brasil inconformado e esperançoso expõe-nos às nossas próprias misérias.

in Gândavo
[Technorati]

Publicado por Manuel 23:20:00  

3 Comments:

  1. Alex said...
    a vantagem de viver no espaco, é esquecer-se da tv.

    www.laikacomeshome.blogspot.com
    Luís Bonifácio said...
    Seria bom que Portugal, ao invés de imitar o Brasil com pulhas tipo Kléber, imitasse o Brasil naquelas investigações do congresso, onde vão ao fundo dos problemas, doa a quem doer. Mas aí duvido que a Fernanda Câncio, alegada namorada de Sócrates, deseje essa civilização.
    Uma coisa é certo. No Brasil Pedroso não seria despronunciado
    Marco said...
    Como diz um slogan no brasil: "Quem exibe baixaria é contra a cidadania"

Post a Comment