tabú

O Rui Costa Pinto, o tal que ainda não partilhou com os leitores quem foram os oito ministros que estiveram sob escuta ao mesmo tempo, a propósito dos delírios de Pires de Lima, Pai da manchete do Expresso desta semana diz tão somente isto... 'uma informação que corria há muito tempo nos círculos do poder, como se pode constatar numa crónica, com data de 19 Setembro.' (sic) De seguida remata... 'Aparentemente, o ex- Bastonário não se incomoda que um punhado de pessoas possa saber o que não deveria saber. O que o incomoda, certamente, é que o povo possa saber o que alguns iluminados julgam ter o direito de saber e de reservar só para si e para os amigos.' Questão interessante, que arrasa pela raíz a conversa de treta sobre a violação do segredo de justiça (para os jornais). Quem tem acesso a que informações, e por que meios ? Quem?

É que já agora, há uma outra questão que se pode colocar - a de saber porque é que Jorge Sampaio não nomeou Rui Pereira ?

  • a) Porque não queria correr com Souto Moura ?
  • b) Porque não gostava de Rui Pereira.
  • c) Porque, muitos meses antes do Expresso, também ele 'soube' que Rui Pereira, o candidato a PGR, e um seu 'conselheiro' foram 'apanhados' nas malhas das escutas telefónicas, e portanto não decidiu 'arriscar' ?

A primeira hipótese não se afigura válida porque se houvesse firmeza do PR em relação a Souto Moura concerteza que um seu conselheiro não seria tão proactivo na procura de alternativas ao mesmo, e nada indica que tal proactividade ocorresse nas costas de Sampaio... Quanto à segunda hipótese - que teria Sampaio de tão grave contra Rui Pereira, por um lado, e, por outro, porquê a insistência do Governo em Rui Pereira e em Rui Pereira... Quanto à terceira hipótese, cada minuto que passa afigura-se como mais pertinente. Mas é tabú.

Publicado por Manuel 16:25:00  

2 Comments:

  1. josé said...
    "...that is THE question!"

    "To be or not to be, --that is the question:--
    Whether 'tis nobler in the mind to suffer
    The slings and arrows of outrageous fortune
    Or to take arms against a sea of troubles,
    And by opposing end them?"

    -- From Hamlet (III, i, 56-61)
    bravomike said...
    Peço desculpa pelo atrazo - Ota/Rio Frio:
    DN/Negócios (1Ago), Arménio Matias (Presidente da Adfer)
    “Da comparação das quatro opções consideradas, conclui-se”:
    a) Da análise global de um conjunto de aspectos objectivos, a melhor opção é Montijo B e a pior a Ota;
    b) No aspecto operacional a melhor opção é o Rio Frio a e a pior a Ota;
    c) Na perspectiva da engenharia a melhor é Montijo B e a pior a Ota;
    d) No aspecto ambiental a melhor é Rio Frio e a pior Montijo A;
    e) Na perspectiva da acessibilidade a melhor é o Montijo A e B e a pior Rio Frio *;
    f) No aspecto do esforço financeiro nas infra-estruturas e da própria TAP a melhor é Montijo B e a pior a Ota;
    g) Na perspectiva da operação simultânea com a Portela e dos investimentos inerentes a melhor solução é o Montijo B e a pior a Ota.
    Estas conclusões da ANA de 1944 são esmagadoras para a decisão do governo, em 1988, que, com base no risco de colisão com aves, conduziu à precipitada escolha da Ota.
    PS: No tempo em que os animais falavam e havia em Portugal planeamento estratégico/planos de fomento, concluiu-se que o NAL iria ser em Rio Frio (Década de sessenta, século XX).
    Movimentação de terras (Ota): equivalente a um muro de dez metros de base x 10 metros de altura x 500 quilómetros extensão (quinhentos)!?
    Contudo, sará na Ota, i.é, estamos f...

Post a Comment