Dúvidas Antigas... Respostas Rápidas

  1. Quem convidou formalmente o grupo Carlyle a tomar posição na Galp Energia, afinal foi a consultora internacional Goldman Sachs através de um proeminente economista português, com aspirações políticas - António Borges.
  2. A Caixa Geral de Depósitos afinal tinha como missão assessorar a operação, financiar parte da aquisição e ser accionista do veículo que se propunha tomar a posição na Galp Energia, garantindo para isso um lugar na administração.
  3. A Carlyle venderia a sua posição num prazo de 4 anos.

N.A. Não haverá por aí uma alminha caridosa que nos elucide, e ao país, dos fees cobrados pela Goldman Sachs enquanto adviser do Estado português em toda esta embrulhada ?

Publicado por António Duarte 23:59:00  

8 Comments:

  1. José Silva said...
    A máfia de Lisboa afunda Portugal !
    Anónimo said...
    Fiquei siderado !!!
    josé said...
    Money- Pink Floyd, 1973.

    Money, get away.
    Get a good job with good pay and you’re okay.
    Money, it’s a gas.
    Grab that cash with both hands and make a stash.
    New car, caviar, four star daydream,
    Think I’ll buy me a football team.

    Money, get back.
    I’m all right jack keep your hands off of my stack.
    Money, it’s a hit.
    Don’t give me that do goody good bullshit.
    I’m in the high-fidelity first class traveling set
    And I think I need a lear jet.

    Money, it’s a crime.
    Share it fairly but don’t take a slice of my pie.
    Money, so they say
    Is the root of all evil today.
    But if you ask for a raise it’s no surprise that they’re
    Giving none away.

    Huhuh! I was in the right!
    Yes, absolutely in the right!
    I certainly was in the right!
    You was definitely in the right. that geezer was cruising for a
    Bruising!
    Yeah!
    Why does anyone do anything?
    I don’t know, I was really drunk at the time!
    I was just telling him, he couldn’t get into number 2. he was asking
    Why he wasn’t coming up on freely, after I was yelling and
    Screaming and telling him why he wasn’t coming up on freely.
    It came as a heavy blow, but we sorted the matter out
    Anónimo said...
    Isso já veio a público há tempos. Não sei ao certo quanto a Goldman Sachs recebeu, mas julgo que foram algumas centenas de milhares de contos (em dinheiro antigo), pagos pelo governo de Durão Barroso.

    Por isso é que eu já disse aqui que o António Borges está fragilizado politicamente por causa disso. É pena, porque é um excelente economista.
    josé said...
    Josie and the Pussycats,

    This is for all you shoppers out there...

    The best things in life are free
    But you can keep them for the birds and bees
    Give me money
    Thats' what I want, thats' what I waaaaaaaaant yeah
    That's what I want

    Your lovin gives me a thrill
    But your lovin don't pay my bills
    Give me money
    That's what I want, thats what I waaaaaaaaant yeah
    That's what I want

    Money don't get everything its true
    But what it don't get I can't use
    Give me money
    Lotsa money
    That's what I waaaaaaaaant yeah
    That's what I want

    Give me money
    Lotsa money
    A whole lotta money
    Just give me some money
    That's what I waaaaaaaaaant yeah
    That's what I want

    Give me money
    Lotsa money
    Just give me money
    A whole lotta money
    That's what I waaaaaaaaaant yeah
    That's what I want
    Anónimo said...
    Carlucci y Mario Soares salvaron a Portugal de un comunismo a la cubana.
    josé said...
    Pois é assim que se mi(s)tificam realidades e pessoas.

    Carlucci e Mário Soares nunca conseguiriam nada de nada se o povo português não estivesse sintonizado na sua esmagadora maioria com aquilo que eles também defendiam.

    Insulta-me que me digam que foram esses dois quem orientaram as minhas opções e o meu voto em 1976!
    Insulta-me que me digam que em 1975 eu e milhões de portugueses, acaitaríamos pacificamente o jugo de Vital Moreira e Pina Moura e Saramago, de ideias vintage.

    Preferia lutar de armas na mão!

    Soares, foi bravo na FOnte Luminosa. Porém, sabia que estava respaldado por milhões de pessoas que não aceitariam o que ele então também combateu: o comunismo!

    Deixemo-nos de mitos e lências que disso já temos por cá muito!
    MDG said...
    Ó José, não se indigne! :)
    Mas julgava que a liberdade não tinha um preço?
    Simplesmente estão a cobra-lo, com juros e correcção monetária...

Post a Comment