um resumo

Primeiros 10 minutos a justificar que não é velho, 10 minutos seguintes a autoelogiar-se e a apresentar curriculo e a lembrar de novo que é um homem novo, leia-se da (extrema) esquerda. Pelo meio boutades sobre o défice, resultado (!) da crise internacional, para terminar com banalidade, atrás de banalidade, sobre a presente conjuntura. Falou de jovens mas só se veêm velhas guardas, o aparelho do PS em peso, até Carrilho, o frei Milícias, Carlos Monjardino, Dias da Cunha, Rui Moreira, Ilidio Pinho... Sem citar Cavaco, mas a pensar nele, dissertou ambiguamente sobre economia e finanças relativizando o saneamento das finanças públicas e assim secando qualquer réstia reformista que pudesse restar a Sócrates. Pouco, muito pouco.

Publicado por Manuel 18:58:00  

31 Comments:

  1. Anónimo said...
    Vá lá, uma pessoa intelectualmente honesta agora diria assim: "bom, o que quer que ele dissesse eu estaria sempre contra, portanto este discurso ou outro qualquer tanto faz, não é?..."
    JSNovo said...
    Não esquecer os enganos contínuos, o tremer das mãos, a posição curvada para conseguir ler (não houve uma alminha que se lembrasse de estudar previamente uma posição mais confortável?). Penoso!
    Tonibler said...
    Ouvi muitas referências a temas 'modernaços' no meio da conversa dos jovens. Cheira-me que o BE não está garantido...

    De resto, para a carrada de inutilidades que se diz nestas ocasiões, até nem esteve mal...
    Anónimo said...
    Creio que ele nao tem que esconder que tem 81 anos.

    "E mais do que isto é Jesus Cristo
    que nao percebia nada de finanças
    nem consta que tivesse biblioteca"

    a farpazinha
    Anónimo said...
    Ó Manel, parece haver uns comprimidos para essa "azia". Olhe experimente tomar o frasco todo...
    Tonibler said...
    Os 81 anos é irrelevante. Agora, isto foi um solo.

    Quando começarem a passar a toda a hora as palavras dele de porque esta candidatura é anti-democrática, quando estiverem a puxar pelo Alegre a toda a hora, quando o Cavaco mandar ares de superioridade a estas farpazitas ridículas, quando recordarem todos os golpes de espinha,....

    Ná, mais valia usar os 81 anos ele para calçar os chinelos.
    Anónimo said...
    Soares esteve igual a ele próprio: uma nulidade!
    Anónimo said...
    Vai ser muito duro. Estive a ver pela sic notícias e o apresentador fartou-se de mandar "piadinhas".
    Anónimo said...
    As pessoas podem nao concordar com Soares mas chamar-lhe nulidade: ó meno homonianonimo! isso também nao é argumento. Já parece a declaraçao da representante do psd em resposta à candidatura de MS: nao há novidade!
    Anónimo said...
    Grande discurso e grande bofetada nos seus críticos mais jovens, este de Mário Soares, um espírito jovem com 81 anos.

    Aquela que ele disse que esteve numa manifestação na rua contra a guerra do Iraque vai levá-lo à vitória.

    O povo tem memória e na campanha Soares vai perguntar muitas vezes a Cavaco onde estava nessa altura. Estaria com Durão Barroso, o delfim de Cavaco Silva? Estaria na cimeira dos Açores, com o seu delfim Durão Barroso?

    Fez Cavaco Silva alguma coisa para evitar o desastre de Bush e de Durão Barroso nos tempos que antecederam a guerra do Iraque?

    Suponhamos que nessa altura Cavaco Silva era presidente da República. O que teria ele feito, iria receber Bush nos Açores e dar o aval de Portugal ao disparate que foi a guerra do Iraque? O que teríamos em troca desse apoio a Bush? Provavelmente o que tiveram Aznar e Blair, terrorismo em casa.

    Perceberam, idiotas cavaquistas e portugueses em geral, o que está em jogo na próxima eleição?
    Querem terrorismo em casa por uma causa idiota que não nos diz respeito?

    Cavaco Silva é autor moral da idiotice de Durão Barroso ao apoiar Bush na guerra do Iraque, porque Durão Barroso era o seu delfim. Não venha agora fingir que se distancia da posição de Durão Barroso quanto à guerra do Iraque, porque os portugueses nada viram dele nessa altura e depois.

    Os portugueses não gostam de múmias oportunistas e videirinhas. Gostam de Mário Soares, poque ele enfrenta os toiros quando todos fogem ou ficam calados.

    Viva Mário Soares, um dos mais valentes dos portugueses!
    Viva Portugal!
    Tonibler said...
    Oh, anónimo...Estou enganado ou quando o Soares andava na manifestação o Iraque era uma ditadura sanguinária? Estou enganado ou hoje o Iraque tem uma Assembleia Constituinte depois de umas eleições por voto secreto e universal com 80% de participação?

    Recorde-me lá o que é que o Mário Soares estava a fazer na manifestação...
    Anónimo said...
    estava ao lado da vontade da maioria dos portugueses, por exemplo.
    Tonibler said...
    Ah, pronto. Então contamos com ele na manifestação contra os impostos?
    Anónimo said...
    tonibler, pelo que você diz Cavaco Silva faria o mesmo que Durão Barroso, estaria nos Açores a apoiar uma mentira e a expor-nos desnecessariamente à ira do terrorismo muçulmano.

    Esclarecidos.

    Viva Mário Soares, o lutador contra a guerra no Iraque!

    Abaixo múmias oportunistas e videirinhas!
    Anónimo said...
    Ó Manel, parece haver uns comprimidos para essa "azia". Olhe experimente tomar o frasco todo...
    Tonibler said...
    Oh anónimo antes deste, qualquer primeiro-ministro português estaria nos Açores, desde que não fosse a histérica da Ana Gomes. Recordo-lhe ainda que Sampaio, com o seu elevado sentido de estado, também não fez nada para evitar a cimeira. E que o actual presidente da AR, destacado membro do PS e ex-MNE, criticou fortemente a histérica pela falta desse sentido de estado.
    Há coisas do foro pessoal e coisas de estado, não entendo exactamente o que quer dizer.
    Fernando Martins said...
    Será que o Soares disse alguma do "diálogo" com Al-Qaeda? E depois de ganhar a Presidência é logo aprovado para Presidente do Parlamento Europeu...?

    A senilidade tem cura...?
    zepovinho said...
    Alguém conhece algum pensamento ou ideia de Cavaco Silva sobre alguma coisa que se passa no país e no mundo? Alguma posição que tenha tomado sobre alguma coisa, a não ser mandar umas bocas sobre o MONSTRO que ele criou quando era primeiro ministro e mandar umas farpas sobre o seu companheiro de partido Santana Lopes quando este disputou as eleições?
    c said...
    nónó virou zépovinho e vice versa
    C. Indico said...
    -Cavaco derreteu biliões de euros.
    -Ele diz, e Belmiro disse, que está á esquerda de Guterres.eh,eh,eh...
    -Cavaco, até agora não abriu o pio, tem medo de quê?
    -Irá arriscar-se a uma 2ª derrota?
    -A idade não conta.Está mais lucido que muito postador,comentador,empresário,sindicalista !
    -O défice de Cavaco era 9%!!!!!,esqueceram-se?
    -Porque é que mais ninguêm de chegou á frente, nem de um nem do outro lado?
    R3d said...
    O que o Soares quer é "tacho" ou melhor aumentar um pouco mais o seu rendimento mensal. E, ao contrário de alguns não vai ganhar só de dois lados... passa a ganhar como PR + reforma + da fundação que nós (povo portugues) anda a contribuir e que não serve para nada...
    R3d said...
    se o "bochechas" foi eleito terminará o mandato com 86 anos (se não morrer entretanto) como tal o Eng. Socrates já pode aumentar a idade da reforma da função publica para 86 anos... afinal de contas se alguem com esta idade pode ser PR tambem pode vergar a mola...
    Anónimo said...
    Salgado Zenha se fosse vivo poderia
    dizer o sacana que è o Mario Soares"
    Anónimo said...
    São evidentes as vantagens para Portugal do candidato Mário Soares sobre um candidato apoiado pelo PSD e CDS. Senão vejamos:

    a) Muito maior experiência de Mario Soares, em especial na cena internacional. Se for preciso abrir uma porta em qualquer lado em favor de Portugal, o peso de Soares é muito maior do que o de Cavaco Silva. Mesmo na direita europeia, pesa mais Soares do que Cavaco.

    b) Soares tem experiência interna em matéria de crises e de como as ultrapassar. Foi em dois govermos presididos por ele, em 1977/78 e em 1983/85, que o FMI ajudou Portugal a ultrapassar duas graves crises financeiras do país. Cavaco, ao contrário, foi o perdulário nos anos dos seus governos que conduziu o país para o buraco em que estamos. Soares equilibrou as finanças públicas (com a ajuda de Vítor Constâncio, primeiro, e Hernani Lopes, depois), Cavaco desequilibrou-as, por não conseguir conter o apetite dos seus companheiros de partido. Os défices reais (sem receitas extraordinárias) dos anos da governação de Cavaco Silva são pavorosos e foram tão grandes ou superiores aos de hoje, da governação de Durão Barroso e de Santana Lopes.

    c) Muitos apoiantes de Cavaco Silva julgam que se ele for eleito poderá encetar reformas do nosso sistema político e administrativo.
    Nada mais ilusório, pois quem tem poderes para tal, nos termos Constitucionais, é a Assembleia da República e o Governo e partido(s) que o apoia. Ora, o governo actual é do PS, que tem apoio maioritário na AR. Portanto, se o governo quiser encetar reformas profundas, terá em Mário Soares um interlocutor mais compreensivo do que em Cavaco Silva, pois este pertence a uma família política diferente da do executivo e que nunca esteve para aí virada.

    d) O actual governo está a levar a cabo um conjunto de reformas de fundo importantes. Se Cavaco Silva for eleito, por pressão de lobies ligados aos partidos que o apoiam, poderá tender a ceder a essas pressões, acabando por boicotar a acção do governo e da maioria da Assemblea da República. Cavaco Silva, em vez de ser a solução, seria parte do problema. E não se diga que Cavaco Silva não é pessoa para se deixar pressionar porque o seu passado deixa antever exactamente o contrário. Não se deixará pressionar pela oposição nem por comentaristas agressivos, mas é-o pelos seus apaniguados mais espertos, como demonstra o lixo todo de corrupção que se desenvolveu ao longo dos seus mandatos como primeiro ministro, precisamente envolvendo altas figuras do seu partido. Alguém se esquece do que foi o Fundo Social Europeu, entregue a figuras gradas do PSD estrategicamente colocadas em certas empresas e organismos do Estado? Fez na altura Cavaco Silva alguma coisa para evitar essa corrupção?
    Soares sim, deu provas de combater a corrupção, tendo criado um Alto Comissariado para o efeito quando foi primeiro ministro pela primeira vez, chefiado por Costa Brás, o qual teve uma acção importante no combate à corrupção.

    e) Cavaco Silva é um candidato que divide os portugueses, ao contrário do que querem fazer crer alguns dos seus apoiantes. Cavaco nunca terá boa imagem dentro do mundo do trabalho. Carvalho da Silva e Proença, os dois líderes mais representaivos das duas confederações sindicais estiveram presentes na apresentação da candidatura de Soares. Isto diz muito da simpatia que Soares goza no mundo do trabalho. E Cavaco Silva?
    Ora, estando o governo a proceder a reformas profundas, algumas manifestamente impopulares para certos sectores da população, na presidência da república quere-se alguém que tenha uma base social de apoio forte no mundo do trabalho. Neste contexto, é evidente que Soares e Sócrates congregam em ambos essa maior base social de apoio, o que tornará muito mais fácil fazer as refomas de que o país precisa.

    Por estas razões principais, as classes médias e uma certa tecnocracia do país, se forem inteligentes, votam em Mário Soares.
    Não que Cavaco Silva não seja de per si um homem inteligente e íntegro, mas está rodeado de sanguessugas corporativas que se degladiam entre elas para ver quem apanha o melhor bocado.
    Soares pode ter atrás de si poetas, pintores, artistas, escritores, gente de letras e de ciência que mal conhece a tabuada das finanças e da economia. Embora também tenha com ele ilustres economistas e gestores.
    Cavaco Silva tem à sua volta duas classes de gente: os revanchistas de antigamente e as sanguessugas insaciáveis. Na sua corte, pouco sobra para gente de bem. O resto, ou são eleitores indiferenciados ou gente que sonha com outro país que nunca existiu nem jamais existirá.
    Soares é o realismo político. Já deu provas disso como presidente da república e como combatente contra o descalabro das finanças públicas.
    Cavaco é um mito, que falhou mais rotundamente exactamente onde alguns julgam que ele é mais fiável - nas finanças públicas. E não sou eu que o digo, foi o ex-ministro de Cavaco Silva, Miguel Cadilhe.
    tarik said...
    A ver é se o Cavaco não ganha por falta de comparência. A campanha vai ser longa, dura e é preciso estar em forma.
    Anónimo said...
    Soares, por duas vezes que foi primeiro ministro, chamou o FMI para pôr as finanças em ordem. E pôs, com a ajuda de Vitor Constâncio e Hernani Lopes. Tem por isso CV nessa matéria.

    Depois, Cavaco Silva, nos (des)governos que teve, deixou um défice nas contas públicas ainda maior do que o de agora. E quem o diz é Miguel Cadilhe, ex-ministro de Cavaco Silva. Até o acusa de ter sido o pai do MONSTRO.

    Em tudo o resto Cavaco Silva perde para Mário Soares, incluindo na célebre farsa da cimeira dos Açores, apadrinhada pelo delfim de Cavaco Silva. E como este aos costumes nada disse nessa altura nem depois (porque também não sabe dizer nada além da tabuada da economia), quer dizer que está de acordo com o que Durão Barroso fez. Ora, para terrorismo em casa a convite de Cavaco Silva por intermédia pessoa(Durão Barroso, seu delfim por ele muito elogiado) bem nos basta o dos incêndios e o que aconteceu em Madrid e em Londres.

    É neste aspecto crucial que Mário Soares vai derrotar impiedosamente Cavaco Silva, já que quanto a finanças Soares tem CV governamental muito superior ao de Cavaco Silva. Resumindo, Mário Soares bate Cavaco Silva em tudo. É o que dá a pseudo-virtude do silêncio...
    Anónimo said...
    "Viva Mário Soares, um dos mais valentes dos portugueses! "

    Quem escreveu isto não deve regular bem.
    Valente onde?... Nem à tropa foi!

    Já sei: estão a lembrar-se daquele número na Marinha Grande.
    Já agora: qual será o número desta vez?
    Anónimo said...
    Se hoje há autoestrada entre Lisboa e Porto não o deve a Mário Soares.
    Se para sair do país já se utiliza uma via rápida não o deve a Soares.

    Na altura de Soares, lembro-me bem, a inflação ultrapassava os 20% ao ano!!!

    Soares defendeu a liberdade, em 75, e... pronto!

    Já viram a figurinha que ele fez no Parlamento Europeu?...

    Só acredita em Soares, e na sua brigada do reumático, quem está à espera de ser convidado para umas viagenzitas ao estrangeiro.

    O país precisa de outra pessoa. A bagunçada tem de acabar de vez. (Nunca mais um PR mal-educado para com os agentes de segurança).

    PS - Um democrata como Soares não deixou que lhe fizessem perguntas no final da declaração? Onde foi jantar aquela malta toda? Ao mesmo restaurante do "jantar da reforma", no ano passado?
    Anónimo said...
    O governo acaba de dar posse à Comissão que vai proceder ao levantamento dos ministérios, com o objectivo de racionalizar os serviços, extinguir os desnessários, fundir outros e eventualmente privatizar outros.

    É mais uma reforma de fundo anunciada por este governo, a seguir às que já estão em marcha sobre a administração pública que têm provocado alguma contestação, como aliás era de esperar.

    Governos anteriores não passaram de conversa fiada nesta matéria. Agora, sim, vê-se trabalho. São reformas que vão dar frutos dentro de poucos ou muitos anos, mas absolutamente necessárias.

    Alguns dirão que são promessas e pouco mais. Mas eu pergunto aos cépticos congénitos:

    Há meses atrás, alguém diria que seria possível criar uma empresa num dia? Com certeza que não. Pois bem: hoje é possível criar uma empresa numa hora ou pouco mais!

    Quem apresenta assim um cartão de visita, é para levar a sério.

    Agora, para tudo correr como previsto, apenas falta substituir Jorge Sampaio por Mário Soares, no prazo previsto.

    O país não precisa de mudar de regime político. Precisou, sim, de mudar de actores do regime, pôr gente competente e séria no Governo, gente que conhece os dossiers e que não anda entretida em negociatas, gente que não precisa de encomendar pareceres externos aos amigalhaços, enfim, gente que fez o milagre de ser possível criar uma empresa numa hora.
    Anónimo said...
    Alguém, por favor,dá ao Sr. Manel, uns comprimidos para essa "azia". Olhe experimente tomar o frasco todo...
    Anónimo said...
    Alguém sabe se
    Mário Soares na campanha eleitoral vai fazer a tradicional visita à Lota de Matosinhos?

Post a Comment