provocações...

A drama pessoal do jovem Ivo Ferreira, detido no Dubai, por consumo e introdução ilegal naquele país de um estupfaciente, o haxixe, dá pano para mangas sobre muitos ângulos, e antes de mais dá para desmascarar a extraordinária hipocrisia ideológica do Bloco de Esquerda.

Cá o consumo é despenalizado, lá não, logo deve ir a julgamento ? Lá a poligamia é legal, cá não, logo deve um cidadão do Dubai em Portugal poder concubinar-se em simultâneo e ao abrigo da Lei portuguesa com quantas senhoras quiser ? Lá determinadas variantes do acto sexual são ilegais porque contrárias ao Corão (!), se o jovem fosse acusado da prática dessas variantes (não me porguntem com que meios de prova) a questão que se punha também era apenas a do mero cumprimento da Lei lá do sítio?

É facil simplificar, demasiado fácil, e chega a ser divertido ver a inusitada boa vontade e patrioteirice do bloco de esquerda, bloco que se o jovem cineasta fosse antes missionário e tivesse sido detido por rezar preces católicas em público (no Dubai também é crime) não mexeria uma palha como não a mexeria se fosse um pobre imperialista americano, mas, não foi este bloco que contextualizou a cultura dos talibans, e do Sr. Bin Laden, e condenou a invasão do afeganistão ? Não é este bloco de esquerda que tanto condena a globalização, e a ocidentalização/americanização do mundo ? Estamos claro a falar do mesmo bloco de esquerda de sempre.

Sejamos claros, Ivo Ferreira teve azar e qualquer pessoa só pode ficar humanamente triste com o que lhe aconteceu e esperar que tudo se resolva a contento, mas daí a transformar o cineasta (?) num mártir, missionário da propagação universal da passa, e símbolo de um certo nacional-porreirismo vai um grande e distante passo.

Certo
, anarca gripado ?
.

Publicado por Manuel 16:52:00  

8 Comments:

  1. Piotr Kropotkine said...
    mas o qué que me interessa se os barnabés deste mundo querem fazer do Ivo ou do Epaminondas ou do Queiroz um mártir?

    e o qué que me interessa que haja diferenças culturais e ideológicas que cada estado seja soberano e possa legislar como bem entender e que aqui seja crime e acolá não seja? isso é óbvio

    o que eu questionei foi que num post abaixo alguém do vsso blogue se deliciava com o facto de um tipo ter sido catado no Dubai e levar um correctivo exemplar por um pecadilho....logo....qualquer pessoa cognitivamente activa e mediana era livre para deduzir que se calhar estava esse vosso colaborador a defender o retorno de semelhante quadro a esta terra...e eu por mim limitei-me a soletrar que dispensava tal cortesia e consideração....prefiro um certo regime democrático mais para o século XXI e menos absolutista medieval do século XII apesar de todas as aberrações e relativismos morais que sempre se podem combater e não nos são impostos

    ademais o vosso escriba parece perturbadíssimo com os barnabés... obçecadçimu mesmo....

    ora apesar de tudo e de eu me estar nas tintas para barnabés e seus simétricos topológicos (do tipo acidental) acontece que acho um valor civilizacional interessante justamente a possibilidade de existirem barnabés....

    é uma riqueza de diversidade que explica muita coisa em termos de evolução mesmo se isso conflitua com a teoria criacionista....
    zazie said...
    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
    zazie said...
    regime "absolutista medieval do século XII " é um contra-senso. A Idade Média foi feudal, ou seja totalmente anti-absolutista.

    E qualquer um era livre de se escolher a droga que mais lhe convinha.
    A começar pela mesnada que desbaratava o dinheiro na taberna, mais o cavaleiro e o cruzado, os frades, as freiras, o Rei, a Rainha e até ao Papa!
    ":O)

    Viva a Idade Média! albatross! albatross! albatross!


    Zazie-goliarda
    Manuel said...
    Piotr,


    Você já ouviu decerto falar em ironia e sarcasmo, não ?

    Nos entretantos registo a sua exêgese, pelo, estrito, valor literal, dos nossos posts...
    Piotr Kropotkine said...
    ahhhhhhhhh então era isso....

    entretanto o desenho não chegou aqui...e o acentu circunflexu tá a mais....
    AV said...
    Para a idade, este Krpotkine está bem viçoso.
    Anónimo said...
    O problema e' que estava um Inglês com ele, e esse já foi libertado após alguma pressãozita da Embaixada. É uma questão da eficiência da nossa, não?...
    Anónimo said...
    Mas que tenho eu a ver com este
    parvo, de uma coisa que não sei o que elez, cineasta ou artista?, ir dar passas, para o Dubai? só de um estupido, que tendo estado algum tempo no Dubai, não percebeu, que sendo uma terra de turismo, não dá abébias à lei como o Costa aqui do sitio. Será pena que não fique por ali, para não sacar um subsidio para um filme que ninguem irá ver.............

Post a Comment