No e fresca!


US doctors debate refusing treatment to malpractice lawyers

Animosity between doctors and medical malpractice lawyers has reached such a pitch in the United States that the American Medical Association last week debated a motion proposing that doctors should refuse medical treatment to such lawyers, their families, and employees except in emergencies.

Aconselha-se a leitura do resto da notícia - o jornal até é sério!

N.A. À atenção do "nosso" Pinto Nogueira e restantes juristas, e ao interessante grupo no Incursões ;-)

Publicado por off-line 02:51:00  

1 Comment:

  1. Gomez said...
    Esta iniciativa tem como pano de fundo uma “guerra” legislativa em curso nos EUA, visando reformar o regime vigente em matéria de “tort” e combater as acções, muitas vezes frívolas, que conduzem a inacreditáveis indemnizações milionárias, aumentando exponencialmente os encargos das (e com as) seguradoras.
    Os casos de má prática médica talvez sejam dos mais mediáticos, mas estão longe de ser os únicos com estes contornos. Nada justifica que os clínicos se apresentem como as principais vítimas do actual sistema, tanto mais que muitos deles auferem chorudos proventos com as perícias judiciais (não se ganha um caso destes sem aliados na classe médica...).
    Este é apenas mais um episódio da guerra sem quartel de alguns “doctors” contra os “trial lawyers”, da qual todos os dias se publicam notícias (como aquela de uma enfermeira despedida, só por ser casada com um advogado).
    Muitos duvidam da real eficácia ou novidade desta proposta, já que a deontologia profissional dos médicos dos EUA sempre lhes terá permitido recusar pacientes, excepto em situações de emergência.

Post a Comment